Posts Tagged combur

COMBUR – TEST

Todos nós já efectuámos um Combur Teste ou pelo menos ouvimos falar da sua importância como exame complementar de diagnóstico. Esta tecnologia baseia-se na alteração de cores causadas por substâncias que supostamente não deveriam estar na urina numa quantidade considerada anómala.

As tiras podem ser guardadas à temperatura ambiente durante 2 anos, permitem ler simultâneamente todas as zonas reactivas entre 1 a 2 minutos.

São práticas na verificação rápida de alterações renais e do tracto genito-urinário, alterações no metabolismo dos hidratos de carbono, doenças hepáticas e doenças hemolíticas. O conhecimento precoce destas alterações permite à equipa de saúde delinear um tratamento mais dirigido e eficiente.

-O papel absorvente evita interferências absorvendo o excesso de urina.  As zonas de teste asseguram uma boa legibilidade contra o fundo branco do suporte. As cores para comparação impressas na etiqueta do frasco, com um procedimento especial de impressão permitem uma fácil avaliação dos resultados dos testes.

De preferência utilizar a 1ª urina da manhã com a colheita do fluxo médio. O teste deve ser feito logo após a colheita, se assim não for deve-se guardar a amostra num local fresco (4ºC) e escuro e esperar no máximo 2 horas. (na altura do teste a amostra deve estar à temperatura ambiente). Devemos também agitar amostra antes da realização do teste.

A tira deve ser mergulhada no recipiente +/- durante 1 segundo e removido o excesso de amostra com auxilio de uma toalha de papel. No caso de não disponibilizarmos de máquina efectuamos uma leitura visual da tira de teste,  esperamos o tempo indicado nas instruções das tiras (60-120 segundos) e depois comparamos a reacção de cor das zonas de teste com as cores da etiqueta. Qualquer alteração de cor que apareça apenas nas partes laterais das zonas de teste ou que apareça passados mais de 2 minutos, não tem qualquer significado para diagnóstico.

Anúncios

, ,

Deixe um comentário