Erros de medicação

medicamentosA Ordem dos Enfermeiros Portugueses cnjuntamente com o Conselho Internacional dos Enermeiros aprovaram um documento que retrata os erros de medicação como “problemas  na prática clínica, produtos, procedimentos ou sistemas”. Até fazem a seguinte comparação: por ano morrem mais pessoas devido a erros de medicação do que acidentes de trabalho”

Interessante foi um estudo demonstrar que os enfermeiros detectaram até 86 % de todos os erros de medicação por parte dos médicos, farmacêuticos e outros profissionais…

Geralmente os erros devem-se erros de omissão, dosagem imprópria e medicação não autorizada. Em caso de erro a comunicação com a equipa é a melhor forma de se parender e tentar solucionar eventuais complicações sem prejuízo para o utente!

“Um estudo da Universidade de Coimbra concluiu que 50% dos medicamentos são mal utilizados e 20 por cento são desperdiçados. Isto é um desperdício de dinheiro e, ao mesmo tempo, as pessoas estão a pôr em risco a saúde, prejudicando futuras tomas, como pode suceder com os antibióticos», alerta António Hipólito de Aguiar, farmacêutico.

»»»»»»»»»»»»»CLICA AQUI PARA OBTERES O FICHEIRO««««««««««««««

»»»»»»»»»»»»»»CLICA AQUI PARA OBTERES O ESTUDO««««««««««««««

nao fui eu foi eleNOS ENSINO CLÍNICOS: é com alguma frequência que os alunos de enfermagem cometem alguns erros quer na administração de medicamentos quer na execução de outros procediemntos ao utente. Cabe ao enfermeiro supervisor estar atento e tentar ensinar/relembrar algumas técnicas aos seus aprendizes, como por exemplo:

1. Os 6 certos: administrar ao doente certo o medicamento certo, à hora certa, pela via certa, na dose certa  e  com registo certo;

2. Nunca administrar nenhum medicamento sem saber o que é, qual o seu principio activo, os efeitos desejados, os efeitos secundários e/ou reacções adversas. 

3. Vigiar sempre a toma dos medicamentos por parte do utente;

4. Cumprir à risca as prescrições médicas: horários, doses, etc;

5. Dialogar com o médico/farmacêutico caso haja necessidade de correção/reformulação de terapêutica;

6. Não juntar horários de medicação: por exemplo não juntar os medicamentos das 21h com os das 23h.

7- Efectuar ensinos ao utente/familia caso haja necessidade;

8- Etc..etc…

EM CASO DE ERRO NÃO FIQUES EM PÂNICO, RESPIRA FUNDO, RECONHECE O ERRO E COMUNICA O ACONTECIMENTO AO TEU ORIENTADOR OU PROFISSIONAL DE SAÚDE MAIS PRÓXIMO

E LEMBRA-TE MAIS DE PRESSA SE APANHA UM MENTIROSO QUE UM COXO E NUNCA PENSES QUE A TUA NOTA DE ESTÁGIO VALE MAIS POR OMITIRES OS TEUS ERROS, SÓ TE ESTÁS A ENGANAR A TI PRÓPRIO E NÃO ESTÁS A SER BOM RPOFISSIONAL E SOBRETUDO ESTÁS A PREJUDICAR O VALOR DO TEU TRaBALHO »» O TEU UTENTE!!

  1. Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: